Apresentando o Windows Server 2019 – com a preview já disponível

No segundo semestre de 2018 o Windows Server 2019 se tornará disponível em geral. Desde já, pode-se acessar o preview da build neste link do Insiders Program.

O que há de novo?

O WS2019 é construído com base no Windows Server 2016 (Descubra como licenciar o WS 2016), o qual vive um grande momento de adoção pelos consumidores. O WS 2016 é a versão mais rapidamente adotada do Windows Server! Desde o lançamento na Ignite 2016, a Microsoft esteve ocupada desenhando insights a partir do feedback dos consumidores e da telemetria de produto para tornar esse lançamento ainda melhor.

Também foi gasto muito tempo tentando entender os desafios do futuro e para onde a indústria está se direcionando. Quatro temas foram consistentes, cenários híbridos, segurança, plataforma de aplicações e infraestrutura hiperconvergente, por isso as inúmeras inovações giram em torno deles.

Cenários de nuvem híbrida

Windows Server 2019

 

Sabemos que a mudança para a nuvem é uma jornada e muitas vezes, de uma perspectiva híbrida, que combina ambientes nas premissas (on-premises, ou interno) com ambientes em nuvem para trabalharem juntos, é o que faz sentido para os consumidores. Ampliar o Diretório Ativo (Active Directory), sincronizar servidores de arquivos e fazer back-up na nuvem são só alguns exemplos do que os consumidores já fazem ao estender seus datacenters para a nuvem pública. Adicionalmente, a abordagem híbrida também permite aos aplicativos de servidores privados tomar vantagem da inovações em nuvem, como a Inteligência Artificial e o IoT (Internet das Coisas). A nuvem híbrida habilita uma abordagem de longo termo, pronta para o futuro, é essa a razão pela qual a vemos com um papel central nas estratégias de nuvem num futuro previsível.

Na Ignite de Setembro de 2017, foi anunciado o preview do Projeto Honolulu, uma experiência reimaginada de gerenciamento do Windows e Windows Server. O Projeto Honolulu é uma plataforma flexível, leve, baseada em navegador e instalada localmente, é uma solução para cenários de gerenciamento.Uma das metas com esse projeto é simplificar a conexão de instalações de Windows Server para os serviços Azure. Com o Windows Server 2019 e Projeto Honolulu, os consumidores poderão facilmente integrar serviços Azure como o Azure Backup, Azure File Sync, recuperação de desastres, e muito mais para que consigam nivelar esses serviços Azure sem perturbar as aplicações e infraestrutura.

Segurança

Windows Server 2019

A segurança continua a ser uma das prioridades para os consumidores. O número de incidente com cyber-segurança continua a crescer, e o impacto desses incidentes cresce rapidamente. Um estudo da Microsoft mostra que os ataques levam entre 24 e 48 horas para penetrar o ambiente após infectar a primeira máquina. E podem permanecer lá por mais de 99 dias em média, de acordo com uma reportagem do FireEye/Mandiant. Essa jornada de ajudar os consumidores a melhorar sua postura de segurança ao trabalhar nas características que juntam os aprendizados de datacenters de escala global para Microsoft Azure, Office 365, e outros serviços online.

Essa abordagem tem três pontas: Proteger, Detectar e Responder. Na frente de Proteção, foram introduzidas VMs com Escudo no Windows Server 2016, as quais foram muito bem recebidas. Essas VMs com escudo são protegidas de administradores comprometidos ou maliciosos, assim só administradores de VMs podem acessar a estrutura conhecida, saudável e atestada. No Windows Server 2019, as VMs com escudo suportam VMs Linux. Também foi ampliado o VMConnect para melhorar a detecção de problemas em VMs com escudo para Windows Server e Linux. Foram adicionadas Redes Encriptadas que permitirão aos administradores encriptar segmentos de rede, com um giro de interruptor para proteger a camada de rede entre servidores.

Na frente de Detecção e Resposta, no Windows Server 2019 foi adicionado o Windows Defender Advanced Threat Protection (ATP) que providencia proteção preventiva. detecta ataques e façanhas de dia zero entre outras capacidades, no sistema operacional. Isso dá aos consumidores acesso ao kernel mais profundo e sensores de memória, melhorando a performance e anti-adulteração, também habilitando ações de resposta em máquinas servidoras.

Plataforma de aplicações

Windows Server 2019

Um princípio-chave para o Windows Server é o foco na experiência de desenvolvimento. Sendo os dois principais aspectos para a comunidade de desenvolvedores as melhorias nos contêineres Windows Server e Windows Subsystem no Linux (WSL).

Desde a introdução dos contêineres no WS 2016, foi visto um grande momento em sua adoção. Dezenas de milhões de imagens de contêineres foram baixadas do Docker Hub. Os feedbacks indicaram que tamanhos menores de imagem dos contêineres melhorariam significantemente a experiência de desenvolvedores e profissionais de TI que estão modernizando suas aplicações existentes. No Windows Server 2019, a meta foi reduzir a imagem base do contêiner Núcleo de Servidor para um terço do seu tamanho, 5 GB. Isso reduz o tempo de download da imagem em 72%, otimizando o tempo de desenvolvimento e performance.

As opções disponíveis quanto a orquestrar as instalações de contêineres Windows Server também continuam sendo melhoradas. O suporte Kubernete está em fase beta, e no WS 2019 estão sendo melhorados a computação, armazenamento e componentes de rede de um cluster de Kubernetes.

Um feedback constantemente ouvido dos desenvolvedores é a complexidade em navegar nos ambientes com instalações Linux e Windows. Para atender isso, previamente foi estendido o Windows Subsystem no Linux (WSL) para builds internas do Windows Server, assim os consumidores podem rodar contêineres Linux lado a lado com contêineres Windows de um Windows Server. No Windows Server 2019, essa jornada foi continuada para melhorar o WSL, ajudando usuários Linux a trazer seus scripts para Windows enquanto utilizam padrões da indústria como OpenSSH, Curl e Tar.

Infraestrutura Hiperconvergente (HCI)

Windows Server 2019

HCI é um dos mais atuais trends da indústria, de acordo com o IDC, o mercado HCI cresceu 64% em 2016, e segundo a Gartner, será um mercado de US$ 5 bilhões em 2019. Esse trend ocorre principalmente porque os consumidores entendem o valor de servidores x86 com discos locais de alta performance para rodar suas necessidades de computação e armazenamento ao mesmo tempo. A HCI dá a flexibilidade para facilmente escalar essas instalações.

Consumidores procurando por soluções HCI podem usar o Windows Server 2016 e o programa Windows Server Software Defined hoje. A parceria com fabricantes de harware líderes de indústria para provisionar uma solução HCI acessível e extremamente robusta com design validado. No Windows Server 2019 estão sendo construídas adições de escala, performance e confiabilidade, sendo também adicionada a habilidade de gerenciar instalações HCI no Projeto Honolulu, simplificando o gerenciamento e atividades cotidianas em ambientes desse tipo.

Finalmente, os consumidores de Windows Server utilizando System Center terão o System Center 2019 logo também, com suporte para Windows Server 2019.

Outras curiosidades

Windows Server 2019

O WS 2019 vai marcar o próximo lançamento no Long-Term Servicing Channel (Canal de Serviço de Longo Prazo). A LTSC continua a ser a versão recomendada do Windows Server para a maioria dos cenários de infraestrutura, incluindo cargas de trabalho como Microsoft SQL Server, Microsoft SharePoint e soluções Windows Server definidas por software.

Como um lançamento LTSC o WS 2019 aprovisiona o servidor com experiência desktop e opções de instalação do núcleo servidor, em contraste ao Semi-Anual Channel (Canal Semi-Anual) que provisiona somente a opção de instalação do núcleo servidor e Nano Server como imagem de contêiner. Isso vai melhorar a compatibilidade das aplicações com as cargas de trabalho existentes.

Vai haver um novo lançamento de Semi-Anual Channel no Windows Server 2019, trará inovações e seguirá o ciclo de vida regular de suporte, 18 meses.

Quanto ao modelo de licenciamento, pode haver aumento no precificação para Windows Server Client Access Licensing (CAL). Mas pode ficar tranquilo que nós publicaremos um artigo com maiores informações quando estas estiverem disponíveis, assine nossa newsletter e fique por dentro.

Você também pode acompanhar as diversas melhorias e características, de forma aprofundada, no vídeo (em inglês) a seguir:

Referência