O que é Virtualização de Servidores?

A virtualização de servidores se baseia nos servidores, um sistema de computação centralizada que fornece serviços à uma rede de computadores, permite a criação de máquinas virtuais (servidores isolados no mesmo equipamento) mediante compartilhamento de hardware, aumentando a eficiência energética, sem prejudicar as aplicações e sem risco de conflitos de uma consolidação real.

A virtualização é a criação de uma versão virtual de alguma coisa, como um sistema operacional, um servidor, um dispositivo de armazenamento (storage) ou recurso de rede. Ela permite executar diversos sistemas operacionais simultaneamente no mesmo hardware, as chamadas máquinas virtuais. Uma das características é o mascaramento dos recursos físicos (incluindo processadores, quantidade de memória, interfaces de rede), facilitando a administração de drivers nas máquinas virtuais, e possibilitando transferir uma máquina virtual entre servidores físicos diferentes sem se preocupar com o hardware – técnica chamada de vMotion, XenMotion ou Live Migration, dependendo do fabricante. Nada mais é do que dividir os recursos de processamento (memória, processador e discos) de um servidor físico para vários servidores virtuais (VMs), sendo esta divisão feita com a ajuda de um software chamado HyperVisor.

O Hypervisor é uma camada de software entre o hardware e o sistema operacional, responsável por fornecer ao sistema operacional visitante a abstração da máquina virtual. É ele que controla o acesso dos sistemas operacionais visitantes aos dispositivos de hardware. As opções de hypervisor mais conhecidas no mercado são VMware, Xen e Hyper-V, tendo cada um seus pontos positivos e negativos.

Em vez de manter um grande número de servidores, um para cada aplicação ou serviço, muitas vezes ociosos, as empresas podem contar com esse recurso e otimizar a distribuição de cargas de trabalho, também economizando ao mesmo tempo.

VIRTUALIZACAO_MODELO

Principais Benefícios da Virtualização

A virtualização aumenta a agilidade, a flexibilidade e o dimensionamento da TI e, ao mesmo tempo, permite economia significativa do Budget da área de TI, cada vez mais limitada. A implantação de projetos é mais rápida, o desempenho e a disponibilidade são maiores e as operações se tornam automatizadas. Tudo isso resulta em uma TI mais simples de gerenciar e mais barata para ter e operar. Os benefícios incluem:

  • Economia em orçamento de diversas áreas além de só TI;
  • Ativa a continuidade de negócios e a recuperação de desastres;
  • Aumentar a produtividade, a eficiência, a agilidade e a capacidade de resposta da TI.
  • Melhora o aproveitamento de hardware;
  • Permite a utilização de vários sistemas operacionais;
  • Otimiza o espaço físico;
  • Gera economia de energia;
  • Reduz ou elimina o número do downtime (tempo de inatividade);
  • Aprimoramento da automação;
  • Aprimoramento do gerenciamento;
  • Facilidade de migração;

Quanto custa

Embora existam até mesmo opções gratuitas de teste de virtualização, em sua organização pode surgir o interesse e reconhecimento do problema que a solução de virtualização resolve, e para apresentar a proposta será necessária a mensuração dos custos totais da melhoria de infraestrutura. As opções a serem levadas em conta são:

  • Custo baseado em atividade: o custo total de TI é dividido de acordo com o volume de transações, de servidores, número de usuários e outros padrões de medida. É um bom método a ser utilizado caso a análise e monitoramento sejam claros no ambiente virtual e exista uma maneira de calcular a capacidade ociosa;
  • Níveis de preços: se sua organização for grande e tiver variações nas demandas por armazenamento, largura de banda e suporte, vale a pena trabalhar com taxas proporcionais ao quanto cada unidade usufruirá da infraestrutura, distribuindo o pagamento do orçamento de maneira justa;
  • Custos de serviço X custos de infraestrutura: separe custos base como largura de banda, armazenamento no datacenter e acesso à rede dos custos de serviço, que além de tudo, são mais variáveis;
  • Descubra a demanda da unidade de negócios e calcule o custo do departamento de acordo com certo valor percentual do orçamento operacional da companhia;
  • Por último, integrando todas as soluções acima, você pode contatar uma empresa especializada (como é o caso da Ever It) e fazer um orçamento, uma vez que tudo depende especificamente do ambiente da sua empresa e os custos podem variar muito. Mas claro, sempre pesquise muito sobre o assunto antes de tomar a decisão.

Como começar

  • Aquisição do servidor físico: nesse equipamento será instalado o hypervisor, esse sistema dividirá o servidor no número de partes desejadas;
  • Criação das máquinas virtuais: em cada divisão pode-se simular a existência de um novo hardware com prioridades diferentes dos outros hardwares simulados;
  • Instalação do sistema operacional: em cada uma das máquinas virtuais pode-se instalar um sistema operacional diferente;
  • Conexão à uma SAN (Storage Area Network): SAN é o armazenamento compartilhado entre servidores, é nele que ficam as VMs (máquinas virtuais);

Clique aqui para conhecer a linha completa de soluções VMware, empresa pioneira na virtualização e com o servidor mais conhecido do mercado.

Leia também...