Quais as funções de gerenciamento no vSAN?

Os painéis de controle do vSAN podem ser utilizados para rastrear a utilização da capacidade, o espaço livre restante e a eficiência da deduplicação e da compactação. Alarmes clássicos do vCenter Server, em vigor há anos, fornecem vários alertas para vSAN, assim como outros tipos de datastores (VVols, VMFS, NFS), e o intuitivo vSAN Health conta com verificações de integridade relacionadas à capacidade.

Na visão geral é possível acessar a capacidade bruta total do armazenamento de dados em um instante, sabendo quanto dessa está em uso e quanto está livre. Entretanto, a capacidade utilizável de uma HCI (Infraestrutura Hiperconvergente) é impactada devido às várias formas de espelhamento e codificação de eliminação, que garantem um backup para casos de falha na unidade ou no hospedeiro por inteiro. Assim, para suportar ao menos uma falha geral é necessário o dobro da capacidade configurada.

Independente da política de armazenamento adotada, o vSAN facilita a visualização do armazenamento utilizado, como mostrado abaixo:

vSAN

Nessa mesma sessão, ao passar o mouse sobre as métricas o vSAN apresenta uma autoexplicação da mesma, facilitando o entendimento da interface, e também das diferentes políticas de armazenamento, como a padrão, com espelhamento RAID-1 e número de falhas a tolerar (FTT), ou ainda com a codificação de eliminação RAID 5/6.

Um disco virtual de 100 GB que contém 15 GB de dados consome 15 GB de capacidade utilizável gratuita. Consequentemente, mais dados podem ser colocados neste disco virtual, pois estamos usando apenas 15 GB dos 100 GB configurados. Se o disco virtual de 100 GB estiver completamente cheio, ele consome 100 GB de capacidade utilizável.

Alguns dos objetos em nosso datastore vSAN recebem uma política de armazenamento com uma regra OSR (Object Space Reservation) definida como Thick Provisioning, essa regra é comumente usada para uma carga de trabalho importante que consome dinamicamente a capacidade de armazenamento. O vSAN reserva a quantidade de capacidade configurada para objetos com OSR, ou seja, o vSAN reservará 100 GB (por exemplo) de capacidade utilizável para um disco virtual de 100 GB, mesmo que contenha apenas 15 GB de dados reais. A métrica Used – VM overreserved mostra a diferença entre a quantidade de capacidade reservada e a capacidade usada. E essa capacidade reservada pode ser liberada pela atribuição de uma política de armazenamento que não inclua uma reserva de espaço de objeto.

vSAN Health

Deve-se pensar também em sempre manter um espaço de folga no armazenamento de sua infraestrutura, sendo recomendado pela VMware manter cerca de 25 a 30% da capacidade livres. Assim, o cálculo seria:

Total da capacidade * 0,75 (com 25% de folga) = capacidade bruta

Capacidade bruta / 2 (duas cópias utilizáveis de tudo) = capacidade de armazenamento disponível

O vSAN Health emitirá um alerta se o espaço livre cair abaixo de 20% em qualquer uma das unidades de capacidade física vSAN. Caso isso ocorra, o vSAN iniciará uma operação de reequilíbrio reativo para distribuir de maneira mais uniforme os componentes do vSAN entre as unidades de capacidade e liberar espaço na unidade de capacidade altamente utilizada.

vSAN Health monitora a capacidade das unidades físicas usadas para a capacidade vSAN (não as unidades de cache). A verificação de integridade da Capacidade do Disco na IU do Health do vSAN mostra uma verificação verde, desde que todas as unidades de capacidade tenham menos de 80% de utilização. Se o uso da capacidade de uma unidade estiver entre 80% e 95%, será exibido um aviso amarelo, já a utilização acima de 95% resulta em um alerta vermelho.

Um mecanismo de reequilíbrio é ativado toda vez que uma das demandas supera a marca de 80%, nesse rebalanceamento são migrados os dados dessas unidades sobrecarregadas para partições do cluster com menor demanda. Essa operação conta com o recurso Adaptive Resync, que ajusta dinamicamente as utilizações de recursos para evitar a contenção do tráfego de ressincronização com o tráfego da máquina virtual.

Como o objetivo do sistema é manter as unidades em equilíbrio, se a diferença entre duas ou mais delas for superior à 30% do uso da capacidade, a verificação de integridade do equilíbrio de disco vSAN aparece como amarela e a opção para iniciar um reequilíbrio proativo é apresentada ao usuário, uma vez que um rebalanceamento proativo não é iniciado automaticamente. O administrador é que deve iniciar um rebalanceamento proativo a partir da UI do vSAN Health ou por meio da linha de comando, e esse reequilíbrio proativo pode ser interrompido a qualquer momento, se necessário. Um rebalanceamento proativo é normalmente necessário após a adição da capacidade a um cluster e quando o modo de manutenção com migração completa de dados é usado.

Alarmes

Você pode ver a lista de alarmes clicando em uma instância do vCenter Server na coluna esquerda do vSphere Client, selecionando Configurar > Definições de alarme e aplicando um filtro “vsan” à lista “Nome do alarme”. Como é de se esperar, há um alarme do vCenter Server para a verificação de integridade da capacidade do disco vSAN mencionada acima. Os alarmes disparados são visíveis no vSphere Client para que você não precise monitorar ativamente a UI do vSAN Health.

O uso do armazenamento de dados no alarme de disco é ativado por padrão para datastores vSAN, assim como qualquer outro armazenamento de dados. No entanto, os limites para esse alarme são atualmente diferentes dos limites de integridade do vSAN para capacidade. O uso do armazenamento de dados no disco aciona um alarme de aviso com 75% de uso e um alarme crítico com 85% de uso. Como esse alarme é definido no nível superior, não é possível desativar esse alarme apenas para datastores vSAN. Portanto, você provavelmente verá vários alarmes quando o datastore vSAN estiver com pouco espaço livre, e embora possa criar um pouco de confusão no início, é bom que o vSAN e o vCenter Server informem quando o uso do armazenamento de dados do vSAN for maior do que o recomendado.

As regras de alarme do vCenter Server incluem a capacidade de enviar uma notificação por e-mail, enviar uma interceptação SNMP ou executar um script quando um alarme é acionado. Um caso de uso de exemplo é enviar uma mensagem de email para a lista de distribuição de email de uma equipe de operações, ou ainda uma solução possível seria um script que automatiza a migração de algumas VMs de baixa prioridade do armazenamento de dados vSAN para um datastore NFS, liberarando a capacidade do vSAN até que um administrador possa analisar a situação.

Além disso, alarmes personalizados do vCenter Server podem trazer acionadores e ações diferentes para múltiplos datastores.

Painéis

As versões mais recentes do vSphere, vSAN e vRealize Operations Manager facilitam muito a implantação do vRealize Operations e a exibição de painéis diretamente no vSphere Client, sem a necessidade de alternar ferramentas e aprender uma nova interface do usuário. Esses painéis integrados estão incluídos no vSAN Advanced e em edições de licenciamento mais altas. O processo de implantação do vRealize Operations a partir do vSphere Client também é fácil. Para ter uma visão rápida desse processo, acesse aqui.

Depois que o dispositivo virtual do vRealize Operations for implantado e algum tempo tiver passado para processar os dados, os painéis serão preenchidos com informações. Um dos primeiros itens que você vê é “Há algum problema?” Ao lado disso, “Estou ficando sem capacidade?” Um menu suspenso facilita a alternância entre três tipos de recursos, e uma dessas seleções de recursos é o armazenamento.

Selecionar vSAN> Visão Geral do Cluster no menu Links Rápidos fornece as principais métricas, como alertas, estatísticas de desempenho (IOPS, taxa de transferência, etc.) e informações de capacidade. Se mais detalhes forem necessários, basta um clique para abrir a interface do usuário completa do vRealize Operations Manager.

vSAN

Os painéis vSAN pré-construídos estão incluídos na versão mais recente do vRealize Operations Advanced e edições superiores, vários clusters são exibidos no painel de capacidade para fornecer uma visão mais holística do ambiente. Esse painel apresenta vários widgets, como utilização de cluster, capacidade restante e eficiência de deduplicação e compactação. O vRealize Operations mostra a utilização da capacidade bruta com deduplicação e compactação ativada e desativada. Isso elimina a adivinhação de determinar quanta capacidade bruta é necessária se a configuração de deduplicação e compactação for alterada para o cluster.

O Realize Operations também fornece uma previsão básica para quando a capacidade bruta atual será esgotada, uma lista de máquinas virtuais ociosas e uma lista de máquinas virtuais desligadas. Esses gráficos destacam oportunidades em potencial para recuperar capacidade e quando mais capacidade precisará ser adicionada ao cluster.

E então, esse artigo foi útil? Conte para a gente o que achou.

Entrar em contato