Você sabe o que é inteligência artificial?

O conceito de inteligência artificial é utilizado na indústria do entretenimento, como em filmes de ficcção, e em pesquisas há um bom tempo, entretanto o avanço científico na área já permite aos computadores reconhecer elementos como fala, imagens e palavras, além de em alguns casos aprender e raciocinar de modo semelhante aos humanos.

A potência da computação em nuvem, o Big Data (grandes conjuntos de dados) e novos algoritmos de IA formam uma união especial, oferecendo inúmeras possibilidades ao uso dessa tecnologia e automatizando e melhorando processos que antes requeriam muitos profissionais de análise de dados. Dentre as empresas que oferecem serviços de computação em nuvem, o principal destaque desse artigo fica com a Microsoft, que aproveita o poder de computação em nuvem do Azure para analisar, armazenar e processar conjuntos de dados, treinando então sistemas de IA e caminhando para uma tecnologia mais útil e intuitiva.

Cognitive Services

A Microsoft oferece duas soluções em IA para melhor funcionalidade do seu sistema, o “Cognitive Services” e o “Serviço de Bot”. A primeira permite uma rica capacitação dos seus aplicativos, baseando-se em infraestrutura flexível (HCI ou nuvem) e ferramentas da ciência de dados, oferece 22 APIs diferentes que se dividem em cinco categorias:

  • Visão: escolher imagens e deixar que a IA entenda o que está acontecendo nelas, apresentando quais os objetos retratados, reconhecendo fotos ou mesmo entendendo emoções. Moderando suas imagens de maneira inteligente, use a API de Detecção Facial para verificar uma selfie com autenticação inteligente, como é o caso de uso da Uber.
                Exemplos de APIs: Visual Computacional (classificação de imagens), Video Indexer (detecção facial em vídeos), Visão Personalizada (reconhecimento de imagens personalizável), Face (detecção facial) e Content Moderator (moderação de conteúdo explícito ou ofensivo);
  • Fala: mudar de texto para fala e de fala para texto, permitindo escutar e falar com usuários filtrando barulhos, identificando quem está falando ou mesmo reconhecendo as intenções da fala. Converte seus áudios em fala, permite verificação por voz
                Exemplos de APIs: Conversão de Fala em Texto, Conversão de Texto em Fala, Reconhecimento do Locutor e Tradução de fala;
  • Idioma: processa textos, aprende a reconhecer o que os usuários querem e avalia sentimentos
                Exemplos de APIs: Análises de texto, Verificação ortográfica do Bing, Reconhecimento Vocal, Tradução de Texto e Content Moderator (assim como o API de visão);
  • Conhecimento: mapeia dados e informações complexas presentes na web, artigos acadêmicos ou seu próprio banco de dados, podendo então resolver tarefas como recomendações de inteligência e pesquisa semântica
                Exemplo de API: QnA Maker (extração de perguntas e respostas de texto não estruturado);
  • Pesquisa: acesso à bilhões de páginas, imagens, vídeo e notícias com uma única chamada à API
                Exemplos de APIs: Pesquisa na Web, Pesquisa Personalizada, Pesquisa de Vídeo, Pesquisa de Imagem, Pesquisa Visual, Pesquisa de Entidade, Pesquisa de Notícias e Sugestão Automática.

 

Quer saber todos os APIs dessas cinco categorias? A Microsoft disponibiliza essas informações aqui.

Outro ponto importante em que a IA se destaca é a acessibilidade, pessoas cegas ou com visão fraca podem se beneficiar de explicações detalhadas do mundo ao seu redor (o Seeing AI reconhece dinheiro e descreve indivíduos ao redor do usuário), o InnerEye (projeto da área da saúde com IA) instrui sistemas para delinear potenciais tumores cancerígenos, barreiras linguísticas entre duas pessoas que não falam o mesmo idioma são facilmente superadas, além é claro dos sistemas com IA poderem prever e entender as necessidades dos usuários, resolvendo problemas que talvez nem fossem identificados ou pudessem ser resolvidos antes.

Ao redor do mundo, 760 mil seguidores de 60 países já usam a inteligência artificial do Cognitive Services para criação de aplicativos com função de reconhecimento de gestos, conversão de fala em texto ou identificar, legendar e moderar imagens.

Já o serviço de bot conta com 240 mil inscritos, ele cria, conecta, implante e gerencia bots inteligentes para interagir naturalmente com os usuários em sites, aplicativos, email, GroupMe, Facebook Messenger, Kik, Skype, Slack, Microsoft Teams, Telegram, texto/SMS, Twilio, Cortana e Skype for Business, tem uma introdução rápida com um ambiente de criação de bot completo e você paga de acordo com a demanda. O Serviço de Bot do Azure acelera o desenvolvimento, fornecendo um ambiente integrado criado especificamente para o desenvolvimento de bot com os conectores Microsoft Bot Framework e os SDKs do BotBuilder. Assim, os desenvolvedores podem começar em segundos com modelos prontos para cenários, incluindo bots básicos, de forma, de reconhecimento vocal, de pergunta e resposta, e proativos.

A união

A inteligência artificial conta com diversas APIs já desenvolvidas que podem ser associadas a diferentes modelos de negócio e aplicativos, em conjunto com servidores virtualizados, algo essencial para a flexibilidade do esquema, assim como com a IoT e é claro, com o serviço de bot, as barreiras para criação dos melhores serviços e produtos se tornam bem menores do que há alguns anos, podendo-se associar bots com APIs de qualquer categoria para alcançar seu objetivo final.

Juntos, o Serviço de Bot do Azure e o serviço de Reconhecimento Vocal, por exemplo, permitem que os desenvolvedores criem interfaces de conversação para vários cenários, como bancos, viagens e entretenimento. Assim, o concierge de um hotel pode usar um bot para aprimorar as interações tradicionais de e-mail e chamada telefônica ao validar um cliente por meio do Azure Active Directory e usar os Serviços Cognitivos para melhor processar as solicitações dos clientes de forma contextual usando texto e voz. O serviço de reconhecimento de fala pode ser adicionado para dar suporte a comandos de voz.

Outra confirmação da necessidade dessa mudança vem de uma pesquisa da VMware com profissionais da área bancária, a qual aponta que não há mais dúvida da importância de investir em tecnologias emergentes para o futuro da empresa, tendo a preocupação se tornado o tempo em que se implanta a modificação da infraestrutura antiga para a hiperconvergente, a automatização dos processos, a inteligência artificial e a Internet das Coisas (IoT).

Todo esse cenário encaminha para algo que a Ever It acredita que seja essencial para o futuro das organizações, um futuro não tão distante, carregando em nossa missão dar o suporte para que as estratégias geral e de TI estejam alinhadas aos avanços da tecnologia, permitindo, além da melhor experiência para usuários internos e externos do sistema, a sustentabilidade e redução de custos.

Fonte: https://azure.microsoft.com/pt-br/services/cognitive-services/

 

Leia também...